Facebook começa a avisar brasileiros que tiveram dados roubados

Facebook começou a enviar mensagens a usuários brasileiros informando sobre perfis da rede social que foram invadidos.

Em setembro passado, hackers roubaram o acesso de cerca de 30 milhões de pessoas e tiveram acesso ao nome e detalhes de contato dos usuários. O período da invasão foi entre 14 e 27 de setembro.

De acordo com a empresa, os invasores usaram os tokens de acesso para obter certas informações de contas. Desde então, esses tokens de acesso foram invalidados, o que impediria qualquer acesso posterior às informações de contas.

Para checar se sua conta foi afetada acesse a Central de Ajuda do Facebook.

Histórico  do  caso

A empresa informou no dia 28 de setembro que os hackers haviam roubado códigos de acesso digital, permitindo o acesso a quase 50 milhões de contas de usuários, mas não confirmou, na época, se as informações haviam sido realmente roubadas.

Depois, no dia 12 de outubro, confirmou que os dados de cerca de 30 milhões de pessoas foram acessados indevidamente.

Veja  a  mensagem  enviada  pelo  Facebook  aos  usuários:

“Temos mais informações sobre o incidente de segurança que descobrimos em 25 de setembro de 2018. Algumas das suas informações foram acessadas por um terceiro não autorizado, incluindo o seu nome, endereço de e-mail, número de telefone e outras informações como sua data de nascimento e localizações recentes onde você fez check-in ou foi marcado. Agimos rapidamente para proteger o site e a sua conta, e estamos trabalhando em estreita colaboração com as autoridades para lidar com o incidente. Saiba mais sobre como a sua conta foi afetada e o que você pode fazer na Central de Ajuda.”

Detalhes  sobre  a  invasão

Ao ir para a Central de Ajuda, o usuário recebe um esclarecimento mais profundo sobre os dados que foram acessados pelos hackers.

Veja  as  informações  que  foram  acessadas:
  • Nome;
  • Endereço de email principal;
  • Número de telefone mais recente adicionado.
Além  disso,  os  invasores  acessaram  outras  informações  das  contas,  como:
  • Nome de usuário;
  • Data de nascimento;
  • Gênero;
  • Tipos de dispositivos usados para acessar o Facebook;
  • O idioma escolhido para usar no Facebook.
Se  adicionou  as  seguintes  informações  específicas  à  conta  do  Facebook,  elas  também  foram  acessadas:
  • Status de relacionamento;
  • Religião;
  • Cidade natal;
  • Cidade atual;
  • Trabalho;
  • Educação;
  • Site;
  • As dez localizações mais recentes nos quais você fez check-in ou foi marcado. Essas localizações são determinadas pelos locais mencionados nas publicações, como pontos de referência ou restaurantes, e não pelos dados de localização de um dispositivo;
  • As 15 pesquisas mais recentes inseridas na barra de pesquisa do Facebook;
  • Páginas ou pessoas que você segue no Facebook.

Foto: Facebook/ Reprodução
>Do G1 PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Quarta, 17 de Outubro de 2018 -14h26m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>