Nordestinos ocupam o segundo lugar no ranking nacional de doenças respiratórias

Tosse, chiado, coriza, falta de ar. O brasileiro está respirando mal. E com 43% de pessoas sofrendo com problemas respiratórios, os nordestinos ocupam o segundo lugar nesse ranking. Perdemos apenas para o Sul (65%). Os dados fazem parte de uma pesquisa realizada pelo Ibope em maio e junho deste ano a pedido da empresa Boehringer Ingelheim. O levantamento verificou se a população conhece as doenças respiratórias, quais as percepções sobre sintomas, tratamentos e impacto nas atividades de rotina; além de saber mais sobre o comportamento
de quem respondeu apresentar algumas dessas doenças.

O resultado nacional apontou que 44% dos brasileiros apresentam problemas respiratórios (tosse, falta de ar, chiado no peito, coriza). E que geralmente esses problemas são percebidos como manifestações de doenças como asma, bronquite, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC ). A asma é a apontada como uma das grandes vilãs da respiração nacional e estima-se que são 20 milhões de asmáticos no País.

No Nordeste, 44% dos que relatam ter doença respiratória têm asma, enquanto a média nacional é de 35%. Nessa estatística está a engenheira civil Carolina Gomes, 29 anos. “Tive a doença controlada até perto dos 10 anos, até então vivo tendo crises”, comentou. Umidificar o ar do quarto para dormir melhor, “bombinhas” na bolsa e na mesa da cabeceira fazem parte da rotina da engenheira.

Controle

Controlada. É assim que o estudante Bruno Santos, 21, classifica sua relação com a asma. Assim como ele, 91% dos brasileiros entrevistados pelos pesquisadores disseram ter apreendido a conviver com a enfermidade. Entretanto 72% reconhecem consequências da asma nas atividades de rotina. Bruno foi diagnosticado com a doença aos seis meses de vida. “As crises foram diminuindo com o passar do tempo. Uma médica até me chamava de ‘menino do tempo’ porque bastava o clima mudar que eu adoecia. Hoje em dia é mais tranquilo porque também fui aprendendo a controlar mais a minha respiração”, contou. Além das medicações, ele aprendeu a “trabalhar” o ritmo da respiração. “Quando começo a sentir falta de ar, procuro manter a calma, pois aprendi que se me desesperar, pioro”, disse.

O coordenador do Núcleo de Excelência em Asmas da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Álvaro Cruz destaca que a maioria das pessoas acaba não fazendo um tratamento regular. Na pesquisa 43% tem esse comportamento. O especialista explicou que a principal característica da asma é a hiper-reatividade brônquica.

Exercícios

A yoga é uma boa aliada nesta busca pela melhor respiração. A instrutora Camila Leal ressalta que, quando praticada por pelo menos 15 minutos por dia, a yoga reduz os efeitos das crises respiratórias.



>Da Folha de PE

>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Domingo, 20 de Setembro de 2015 -12h36m)


Deprecated: O arquivo Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/orobofm/public_html/wp-includes/functions.php on line 5579

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fale Conosco

Share on facebook
Share on whatsapp

Telefones Úteis

  • OROBÓ FM  81 3656 1264
  • ABRIGO SÃO FRANCISCO de ASSIS 81 3656 1594 / 81 9678 7378 (TIM)
  • BANCO do BRASIL  81 3656 1144
  • CÂMARA MUNICIPAL 81 3656 1143
  • CELPE (Companhia Energética de PE) 81 3621 1279 (Carpina)
  • COMPESA (Companhia de Água e Esgoto de PE) 81 3656 1162
  • COMSEF (Comunidade Semeando o Futuro) 81 3656 1399
  • CONSELHO TUTELAR 813656 1206
  • CORREIOS (Empresa de Correios e Telégrafos) 81 3656 1135
  • DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) 81 3638 1194 (Bom Jardim)
  • DELEGACIA (PC) 81 3656 1190
  • DESTACAMENTO (PM) 81 9513 3884
  • ESCOLA ABÍLIO de SOUZA BARBOSA 81 3656 1499
  • ESCOLA PROFESSORA RITA MARIA DA CONCEIÇÃO 81 3656 1578
  • HOSPITAL SEVERINO TÁVORA 81 3656 1124
  • PARÓQUIA NOSSA SENHORA da CONCEIÇÃO 81 3656 1226
  • PREFEITURA 81 3656 1156
  • SECRETARIA de SAÚDE 81 3656 1177