Em Pernambuco, Paulo Câmara amplia arrocho em mais R$ 600 milhões. Secretários definirão onde cortar

Após uma reunião que durou quatro horas, das 9h às 13h, o governo Paulo Câmara anunciou, nesta segunda-feira (24), que vai ampliar os cortes na máquina do Estado. A meta é reduzir as contas em R$ 600 milhões.

No começo do ano, a gestão socialista já havia anunciado a intenção de cortar R$ 320 milhões, para ajustar receitas e despesas. A economia obtida desde o início do Plano de Contingenciamento foi de R$ 210 milhões.

Com os novos cortes, o volume do ajuste fiscal de Paulo Câmara somará quase R$ 1 bilhão.

A reunião de trabalho contou com os 26 secretários, além do vice-governador Raul Henry (PMDB).

O governador Paulo Câmara coordenou os trabalho, mas não apareceu para falar da agenda negativa. Quem falou em nome do governo foi o secretário de Fazenda, Márcio Stefanni (foto).

Segundo ele, a responsabilidade por definir os cortes e os setores atingidos será dos secretários e o prazo será de duas semanas.

“Isso significa adequar as despesas às receitas, o Estado só poderá gastar aquilo o que ele arrecada”, disse Stefanni, acrescentando que a definição é válida até o final do ano, quando haverá novo encontro para analisar as contas do Estado.

Questionado sobre cortes na máquina, como diminuição de secretarias, o interlocutor de Câmara explicou que a discussão está posta, mas que as definições só acontecem no fim do ano.

“A discussão sobre o tamanho do Estado ocorre, sim, mas vamos esperar até o final do ano, porque temos, hoje, programas em andamento e os programas são tocados pelas respectivas secretarias. Mas existe, sim, a possibilidade de uma readequação dos serviços prestados à população, mantendo sempre os mais essenciais que hoje é possível fazer”, explicou.

Stefanni admitiu que as empresas terceirizadas serão as primeiras a serem enxugadas, neste momento de crise.

“Quando se diminui o número de serviços há impacto, sim, nos terceirizados. Há impacto porque é uma diminuição dos serviços. A gente tem feito ajustes e isso está lá no decreto inicial, do começo do ano, e provavelmente serão feitos novos ajustes nos terceirizados”, grifou.

Quanto ao impacto nos servidores, o secretário afirmou que o Estado tem pago em dia o funcionalismo público e que Pernambuco está adimplente com a dívida.

Com informações de Marcela Balbino, repórter do Blog



>Do Blog de Jamildo

>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Segunda, 24 de Agosto de 2015 -14h29m)


Deprecated: O arquivo Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/orobofm/public_html/wp-includes/functions.php on line 5579

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fale Conosco

Share on facebook
Share on whatsapp

Telefones Úteis

  • OROBÓ FM  81 3656 1264
  • ABRIGO SÃO FRANCISCO de ASSIS 81 3656 1594 / 81 9678 7378 (TIM)
  • BANCO do BRASIL  81 3656 1144
  • CÂMARA MUNICIPAL 81 3656 1143
  • CELPE (Companhia Energética de PE) 81 3621 1279 (Carpina)
  • COMPESA (Companhia de Água e Esgoto de PE) 81 3656 1162
  • COMSEF (Comunidade Semeando o Futuro) 81 3656 1399
  • CONSELHO TUTELAR 813656 1206
  • CORREIOS (Empresa de Correios e Telégrafos) 81 3656 1135
  • DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) 81 3638 1194 (Bom Jardim)
  • DELEGACIA (PC) 81 3656 1190
  • DESTACAMENTO (PM) 81 9513 3884
  • ESCOLA ABÍLIO de SOUZA BARBOSA 81 3656 1499
  • ESCOLA PROFESSORA RITA MARIA DA CONCEIÇÃO 81 3656 1578
  • HOSPITAL SEVERINO TÁVORA 81 3656 1124
  • PARÓQUIA NOSSA SENHORA da CONCEIÇÃO 81 3656 1226
  • PREFEITURA 81 3656 1156
  • SECRETARIA de SAÚDE 81 3656 1177