Em jogo cheio de emoções, Náutico vence o Vitória de virada por 2 a 1 e volta a figurar no G4

Quem gosta de emoção deveria ter ido até a Arena Pernambuco. Teria presenciado uma partida que teve de tudo. Drama, confusão e alegria. O misto de sensações terminou com um lado feliz para o lado alvirrubro. O triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória premiou o time que buscou mais o gol e soube lidar com vários erros da arbitragem. Foi o espelho do técnico, que conhecido por ser explosivo, se conteve quando necessário. A tranquilidade refletiu nos seus atletas, que na base da raça conseguiram os três pontos e oTimbu voltou ao G4 da Série B.

O jogo começou com a sensação que O Náutico seria o dono da partida. O Timbu tocava a bola mais no campo de ataque do que na defesa. Contudo, com menos de cinco minutos, o ímpeto alvirrubro foi por água abaixo. João Ananias afastou mal a bola e com apenas um toque Escudero deixou Rhayner livre dentro da área. Júlio César nada pode fazer e o atacante marcou seu primeiro gol diante da torcida alvirrubra, algo que nunca fez durante sua passagem pelo Timbu.

Saindo atrás no placar pela primeira vez na Arena Pernambuco durante a Série B, o Náutico tinha que reagir e o árbitro Elmo Alves Resende Cunha começou a aparecer mais do que deveria. Sem interferir em muito lances, a partida começou a ficar mais dura. O primeiro sinal que a tarde poderia não ser das melhores para o Náutico foi aos oito minutos, quando o atacante Douglas se enroscou com o zagueiro Guilherme Mattis e foi derrubado sem bola na área. O árbitro mandou o lance seguir e despertou a ira dos alvirrubros.

Aos 15 minutos, mais polêmica. Douglas cabeceou a bola e Ednei interrompeu a trajetória com a mão. Elmo Alves Resende Cunha mais uma vez nada marcou. Douglas ria sem parecer acreditar e Lisca se conteve no banco de reservas.

O lance capital da partida ocorreu aos 28 minutos e interrompeu o jogo por quase cinco minutos. Após Rhayner se desentender com Hilltinho, Gaston e Elton se meteram no lance e começaram a trocar empurrões. Ambos receberam cartão amarelo, mas prosseguiram com o desentendimento. No lance seguinte se empurraram novamente e o árbitro expulsou os dois atletas. Pivô no início da confusão, o atacante Rhayner passou ileso e ainda fez gestos obscenos para a torcida alvirrubra. O curioso de toda esta confusão é que o técnico Lisca sentou no banco de reservas e só se levantou quando os atletas estavam expulsos.

A partida prosseguiu, mas o Náutico parecia ter sentido a saída do seu jogador. O time demorou alguns minutos para reencontrar o ritmo, mas quando o fez, poderia ter sido letal. Em contra-ataque, João Ananias recebeu de Hiltinho ainda no meio de campo e arrancou livre em direção ao gol de Fernando Miguel. A chance que parecia ser um gol certo, transformou-se em decepção. O camisa cinco chutou para fora e parecia não acreditar no que fez. O Timbu ainda teria mais uma chance antes do fim do primeiro tempo quando Gil Mineiro recebeu dentro da área e chutou em cima de Ednei.

A ida para o intervalo deveria ser calma, mas as vaias dos torcedores para a arbitragem e para Rhayner esquentaram o clima na Arena Pernambuco. O atacante do Vitória saiu de campo xingando a torcida alvirrubra e foi contido por um membro da comissão técnica do Vitória.

Segundo tempo
Lisca não mexeu novamente na equipe. Já havia perdido Rogerinho por lesão no primeiro tempo e apenas mudou o esquema do Timbu. Em uma espécie de 3-2-1-3, o treinador esperava que com Hiltinho e Carmona aberto nas pontas, Douglas pudesse receber mais bolas. O esquema não mostrou tanto efeito no início e a única mudança em campo foi no gol do Vitória, já que o goleiro Fernando Miguel sentiu uma lesão na coxa e teve que ser substituído.

O uruguaio Roberto Férnandez entrou no jogo e antes de fazer sua primeira defesa, teve que tentar defender um pênalti. Douglas foi derrubado na área por Ednei e foi para cobrança. O goleiro até acertou o canto, mas o atacante conseguiu marcar seu sexto gol na Série B e empatar o placar.

O gol empolgou o Timbu. A equipe foi para cima e Hiltinho teve tudo para virar o jogo, mas perdeu uam chance incrível. O Vitória tentou responder. Continuou a investir nos contra-ataques e quase conseguiu empatar após outro erro de passe de João Ananias. A sorte do volante foi que o goleiro Júlio César fez grande defesa.  

O Náutico continuou a investir e Josimar, que havia entrado minutos antes, teve grande chance. Livre, recebeu bola dentro da área e tentou encobrir o goleiro. Não conseguiu e levou a torcida à loucura. Mas a sorte havia mudado de lado. O Timbu atacava mais e queria a vitória a todo custo e o Vitória começoui a ajudar. O lateral Mansur reclamou muito com o árbitro por ter recebido o cartão amarelo, foi expulso.

Com um a mais o Náutico não demorou para aprovitar a vantagem numérica. Em um lance em que a defesa do Vitória poderia ter afastado a bola com facilidade, permitiram que Rafael Pereira, estreante da tarde, dominasse a bola livre na área. O defensor driblou um adversário e chutou no canto direito do goleiro. Virada e comemoração com o técnico Lisca.

Mesmo com um homem a mais, a aplicação alvirrubtra para virar o jogo parecia ter cobrado seu preço. Cansados, os atletas do Náutico sofreram até o fim da partida para conseguir segurar os ataques dos baianos. A consequência foram pelo menos três boas defesas de Júlio César. O necessário para garantir a vitória e os três pontos.

Ficha do Jogo:

-Náutico
Júlio César; Guilherme (Josimar, aos 20’ do 2ºT), Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Gaston; João Ananias, Marino, Gil Mineiro (Rafael Pereira, aos 24’ do 2ºT) e Hiltinho; Douglas e Rogerinho (Pedro Carmona, aos 27’ do 1ºT) . Técnico: Lisca.
-Vitória
Fernando Miguel (Roberto Férnandez, aos 7’ do 2ºT), Diego Renan, Ednei, Guilherme Mattis e Mansur; Amaral, Flavio (Robert, aos 20’ do 2ºT) , Pedro Ken (Marcelo Mattos, aos 31’ do 2ºT) e Escudero; Rhayner e Elton. Técnico: Vagner Mancini.
-Gols
Rhayner (aos 5’ do 1ºT) (VIT), Douglas (aos 10’ do 2ºT) (NAU) e Rafael Pereira (28’ do 2ºT). (NAU).

-Cartões amarelos
Gaston (NAU); Diego Renan, Elton, Ednei, Mansur e Guilherme Mattis (VIT); 

-Expulsões
Gaston (NAU); Elton e Mansur (VIT).
Público
7.848.
Renda
R$ 142.220,00

-Árbitro
Elmo Alves Resende Cunha (GO).

-Assistentes
Cristhian Passos Sorence e Bruno Raphael Pires (Ambos de Goiás).

-Local
Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata
.

Próximos três jogos do Náutico:

15ª Rodada

-28 de julho (ter) -19h30 -Durival Britto (Curitiba)
>Paraná x Náutico

16ª Rodada

-31 de julho (sex) -19h -Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata)
>Náutico x Macaé

17ª Rodada

-08 de agosto (sab) -16h30 -Rei Pelé (Maceió)
>CRB x Náutico 

>Do Diario de PE e Show de Bola da Orobó FM
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Sábado, 25 de Julho de 2015 -20h49m)


Deprecated: O arquivo Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/orobofm/public_html/wp-includes/functions.php on line 5579

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fale Conosco

Share on facebook
Share on whatsapp

Telefones Úteis

  • OROBÓ FM  81 3656 1264
  • ABRIGO SÃO FRANCISCO de ASSIS 81 3656 1594 / 81 9678 7378 (TIM)
  • BANCO do BRASIL  81 3656 1144
  • CÂMARA MUNICIPAL 81 3656 1143
  • CELPE (Companhia Energética de PE) 81 3621 1279 (Carpina)
  • COMPESA (Companhia de Água e Esgoto de PE) 81 3656 1162
  • COMSEF (Comunidade Semeando o Futuro) 81 3656 1399
  • CONSELHO TUTELAR 813656 1206
  • CORREIOS (Empresa de Correios e Telégrafos) 81 3656 1135
  • DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) 81 3638 1194 (Bom Jardim)
  • DELEGACIA (PC) 81 3656 1190
  • DESTACAMENTO (PM) 81 9513 3884
  • ESCOLA ABÍLIO de SOUZA BARBOSA 81 3656 1499
  • ESCOLA PROFESSORA RITA MARIA DA CONCEIÇÃO 81 3656 1578
  • HOSPITAL SEVERINO TÁVORA 81 3656 1124
  • PARÓQUIA NOSSA SENHORA da CONCEIÇÃO 81 3656 1226
  • PREFEITURA 81 3656 1156
  • SECRETARIA de SAÚDE 81 3656 1177