TJPE determina que policiais civis voltem ao trabalho imediatamente

O Tribunal de Justiça de Pernambuco atendeu ao pedido do Governo do Estado e determinou a volta imediata dos policiais civis ao trabalho. A categoria iniciou à meia noite desta quarta-feira (10) uma paralisação que estava prevista para durar 48 horas. O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) ainda pode recorrer.

Na decisão, de caráter liminar, o desembargador José Fernandes de Lemos estabeleceu a multa de R$30 mil por dia de atraso na volta ao trabalho, limitada a R$ 1 milhão. O valor estabelecido foi cinco vezes menor do que os R$ 150 mil pedidos pelo governo. A ilegalidade, também pedida pelo governo, só será analisada se o mérito da ação for julgado.

PARALISAÇÃO

Os policiais civis reivindicam a fixação da gratificação por função policial em um percentual de 225% para todos os policiais civis do Estado e um reajuste de 8%, com base na correção inflacionária de 2014. Além disso, pedem a abertura de concurso público e convocação dos aprovados na última seleção. 

Com a paralisação, apenas flagrantes e o recolhimento de corpos funcionando normalmente. Os demais serviços prestados pela Polícia Civil, como a emissão de documentos, registros de Boletins de Ocorrência (BO) e realização de diligências foram interrompidos. No caso o Instituto de Medicina Legal (IML), o Sinpol entrou em acordo com a gestora da Polícia Científica, Sandra Maria dos Santos, para liberar o Instituto da paralisação de 48 horas, em benefício da população pernambucana.

De acordo com o secretário de Administração, Milton Coelho, o governo do estado está aberto ao diálogo com os policiais civis. “Nós esperamos que o diálogo possa permanecer. Temos que ter tranquilidade e manter os serviços essências funcionando, para que cause o menor dano possível à sociedade”,  explicou Coelho em entrevista à Rádio Jornal.

Na segunda-feira (8), a Secretaria de Administração do Estado (SAD) ofereceu um aumento na faixa do Plano de Cargos e Carreiras para alguns policiais. No entanto, a proposta foi rejeitada, uma vez que, segundo o Sinpol, menos de 20% dos funcionários receberiam o reajuste.

Foto: Divulgação/Polícia Civil
>Do Jornal do Commercio

>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Quarta, 10 de Junho de 2015 -13h14m)


Deprecated: O arquivo Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/orobofm/public_html/wp-includes/functions.php on line 5579

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fale Conosco

Share on facebook
Share on whatsapp

Telefones Úteis

  • OROBÓ FM  81 3656 1264
  • ABRIGO SÃO FRANCISCO de ASSIS 81 3656 1594 / 81 9678 7378 (TIM)
  • BANCO do BRASIL  81 3656 1144
  • CÂMARA MUNICIPAL 81 3656 1143
  • CELPE (Companhia Energética de PE) 81 3621 1279 (Carpina)
  • COMPESA (Companhia de Água e Esgoto de PE) 81 3656 1162
  • COMSEF (Comunidade Semeando o Futuro) 81 3656 1399
  • CONSELHO TUTELAR 813656 1206
  • CORREIOS (Empresa de Correios e Telégrafos) 81 3656 1135
  • DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) 81 3638 1194 (Bom Jardim)
  • DELEGACIA (PC) 81 3656 1190
  • DESTACAMENTO (PM) 81 9513 3884
  • ESCOLA ABÍLIO de SOUZA BARBOSA 81 3656 1499
  • ESCOLA PROFESSORA RITA MARIA DA CONCEIÇÃO 81 3656 1578
  • HOSPITAL SEVERINO TÁVORA 81 3656 1124
  • PARÓQUIA NOSSA SENHORA da CONCEIÇÃO 81 3656 1226
  • PREFEITURA 81 3656 1156
  • SECRETARIA de SAÚDE 81 3656 1177