Gás de cozinha vai aumentar 10% em média

O preço do gás de cozinha vai aumentar, em média, 10% a partir do dia 1º de setembro. Hoje, o botijão de 13 quilos, o mais usado, é vendido, na média, por R$ 45. O produto passará a ser comercializado por até R$ 49,50, segundo revendas consultadas pelo JC. O preço do gás não é tabelado e cada revenda cobra o preço de acordo com os seus custos.

O reajuste foi mais alto do que a inflação registrada nos últimos 12 meses que ficou em 6,52%, segundo o IPCA, índice que mede a inflação oficial do País. “O que provocou esse reajuste foi o comunicado das distribuidoras que vão aumentar o preço”, conta o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), Alexandre Borjaili.

Segundo ele, os revendedores não têm condições de absorver esse aumento do custo e não repassá-lo para o consumidor. “Temos muitas despesas para entregar o produto, bancamos os veículos, os funcionários e não temos opção de comprar mais barato, porque não há concorrência de fato.”

Atualmente, todo o GLP comercializado no País é vendido pela Petrobras às distribuidoras, que são os fornecedores dos revendedores. No Estado, existem cerca de 1,7 mil revendedores. “Vamos repassar os quase 10% do aumento cobrado pela distribuidora porque os nossos custos são altos e a margem de lucro é pequena. Em média, temos um lucro de 25% sobre o valor da venda”, afirma o gerente comercial da T Gás Ltda, Rosemberg Silva. A empresa emprega 35 pessoas que trabalham em 10 revendas espalhadas por Camaragibe, Jaboatão e Recife.

O professor Rui Tavares classificou o aumento de “péssimo”, principalmente para quem tem o poder aquisitivo mais baixo. “Ninguém gosta de aumento e os salários não acompanham essa alta dos preços”, comenta. Na residência dele, é consumido um botijão a cada 20 dias. Morador do bairro de Engenho do Meio, ele paga R$ 40 por um botijão e ainda não sabe o preço que a revenda vai cobrar com o novo reajuste.

O último aumento do preço do botijão de gás ocorreu em setembro do ano passado e variou entre 5% e 7%, quando o produto passou a ser vendido, em média, por R$ 45. O preço do gás também varia de acordo com o bairro.

>Do Jornal do Commercio
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Quinta, 07 de Agosto de 2014 -19h48m)


Deprecated: Tema sem comments.php está obsoleto desde a versão 3.0.0 sem nenhuma alternativa disponível. Inclua um modelo comments.php em seu tema. in /home/orobofm/public_html/wp-includes/functions.php on line 5523

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fale Conosco

Share on facebook
Share on whatsapp

Telefones Úteis

  • OROBÓ FM  81 3656 1264
  • ABRIGO SÃO FRANCISCO de ASSIS 81 3656 1594 / 81 9678 7378 (TIM)
  • BANCO do BRASIL  81 3656 1144
  • CÂMARA MUNICIPAL 81 3656 1143
  • CELPE (Companhia Energética de PE) 81 3621 1279 (Carpina)
  • COMPESA (Companhia de Água e Esgoto de PE) 81 3656 1162
  • COMSEF (Comunidade Semeando o Futuro) 81 3656 1399
  • CONSELHO TUTELAR 813656 1206
  • CORREIOS (Empresa de Correios e Telégrafos) 81 3656 1135
  • DETRAN (Departamento Estadual de Trânsito) 81 3638 1194 (Bom Jardim)
  • DELEGACIA (PC) 81 3656 1190
  • DESTACAMENTO (PM) 81 9513 3884
  • ESCOLA ABÍLIO de SOUZA BARBOSA 81 3656 1499
  • ESCOLA PROFESSORA RITA MARIA DA CONCEIÇÃO 81 3656 1578
  • HOSPITAL SEVERINO TÁVORA 81 3656 1124
  • PARÓQUIA NOSSA SENHORA da CONCEIÇÃO 81 3656 1226
  • PREFEITURA 81 3656 1156
  • SECRETARIA de SAÚDE 81 3656 1177