O “Novo Normal” dos pernambucanos começa nesta terça-feira (3)

A partir de hoje, os pernambucanos já podem afirmar que estão vivendo o “Novo Normal”. Nesta terça-feira, todos os municípios do Estado ingressam na 11ª e última etapa do Plano de Convivência com a Covid-19, do Governo de Pernambuco. Após cerca de oito meses de restrições, o Estado se encontra na Fase Azul do Plano, em que todas as atividades econômicas estão liberadas, devendo seguir os protocolos de segurança gerais ou específicos de cada setor. O avanço para esta etapa atinge as expectativas do Governo Estadual, que já previa o ingresso no dia 3 de novembro. 

O Plano de Convivência com a Covid-19 foi apresentado em junho com o objetivo de retomar as atividades dos setores de forma gradual, conforme a estabilização e queda no número de novos casos da doença. A entrada na etapa 11 significa que os setores que não tinham alcançado 100% da sua capacidade poderão ter avanços nas cargas. A análise de cada setor será feita individualmente e toda a semana serão divulgados os aumentos. Além disso, o uso de máscara continua obrigatório em todo o Estado.

“Nesse novo normal, vamos continuar dialogando com os setores produtivos e fazendo os ajustes nas calibragens de cargas, podendo aumentar ou diminuir e, eventualmente, até proibir algumas atividades que não estejam seguindo os protocolos”, afirmou o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach. 

Mesmo com a implementação do “Novo Normal”, o Governo de Pernambuco não descarta recuar nas etapas, caso a pandemia da Covid-19 volte a ficar descontrolada. Porém, a chance de uma nova onda no estado, como acontece na Europa, é mínima no momento. “Durante o processo de convivência, flutuações podem acontecer porque o vírus continua circulando de forma sustentada no Estado. Mas, até agora, essas oscilações estão dentro de um patamar de controle, sem tendência clara de aumento ou de uma segunda onda”, explicou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo. 

A entrada na Fase Azul, porém, não significa que as fiscalizações serão afrouxadas. Com o aumento no número de clientes e funcionários nos estabelecimentos, Schwambach destacou que é preciso reforçar o controle para que os setores econômicos não se tornem vetores para disseminação do vírus. “Vamos observar os setores que obedecem, vamos intensificar a fiscalização e interditar os que não estejam cumprindo, para que a gente possa estar fazendo ações assertivas”, reforçou o secretário. 

Um dos segmentos que carece de atenção é o de eventos. Recentemente foram liberados eventos com mais de 300 pessoas, dependendo da aprovação do Governo Estadual. O secretário de Desenvolvimento Econômico explicou que cada pleito será analisado de forma específica. “Estamos dialogando na criação de protocolos de funcionamento, só os grandes eventos levam uma complexidade maior. Estamos com cuidados maiores para evitar que eventos tenham casos de contaminação, e estamos dialogando para validar os protocolos e semanalmente o comitê se reúne, para dentro do possível anunciar as possibilidades desses eventos”, finalizou  Schwambach. 


Foto: Rafael Furtado/ Folha de PE
>Da Folha de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Terça, 03 de Novembro de 2020 -05h53m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>