Santa Cruz peca nos detalhes e perde por 1×0 para o Vila Nova/GO

Em jogo sem grandes destaques, o Santa Cruz não suportou o comando do Vila Nova jogando fora de casa e foi derrotado por 1 a 0, no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, na noite deste sábado (05). Carente no setor de criação e sem ímpeto ofensivo, o Tricolor conheceu a primeira queda em 12 jogos, em jogo válido pela quinta rodada da Série C. Mesmo com o resultado negativo, a Cobra Coral segue líder do Grupo A, com 10 pontos – cenário que pode mudar neste domingo, caso o Ferroviário (2º) vença o Manaus -. Já o colorado, entrou no G4 e agora soma oito pontos na competição.

– O JOGO:

Instantes antes do início da partida, surgiu a informação, confirmada à reportagem pelo Departamento Médico tricolor, que Pipico sentiu um desconforto no último treino e, depois de reavaliação clínica, já em Goiânia, o camisa nove foi vetado do jogo. Ao contrário de Danny Morais e Célio Santos, que reforçaram o campo defensivo da equipe neste sábado. Dentro de seus domínios, o Vila Nova começou controlando o jogo, com troca de passes e triangulações na defesa tricolor. E não demorou muito para o colorado abrir o placar no estádio Onésio Brasileiro Alvarenga. Aos 7 minutos, Dudu cobrou falta em cima da barreira. Na sobra, o meia argentino Emanuel Biancucchi pegou de primeira de fora da área e anotou um golaço para o time da casa. 

No minuto seguinte, o Tricolor tentou responder com Jáderson, que parou nas mãos de Fabrício. Depois das investidas iniciais, o jogo esfriou e as equipes tiveram dificuldades para criar chances claras de gol. Mesmo entre as tentativas de se desvencilhar da marcação, a Cobra Coral não funcionou do meio para frente e, mais uma vez, precisou recorrer às laterais do campo. Chiquinho até que tentou mudar esse cenário aos 17, mas o chute não ganhou o efeito esperado. Depois, André e Jáderson foram parados pelo arqueiro do time goiano.

Aos 33, Célio Santos, que jogou improvisado na lateral esquerda, sentiu um desconforto muscular e foi substituído por Augusto Potiguar. Foi dos pés do lateral-direito que o Tricolor quase igualou o marcador, aos 40, em boa cobrança de falta. A bola, no entanto, passou por cima do gol. Um adendo: os improvisos na lateral esquerda –  bastantes recorrentes na temporada – juntamente ao incômodo muscular sentido por Célio Santos ainda no primeiro tempo, escancaram a urgência de contratação para o setor, que, após a saída de Fabiano, não conta com nenhum atleta de ofício para a posição. 

Segundo tempo

O cenário do jogo não mudou muito nos minutos iniciais da segunda etapa. O Santa Cruz tentou ser mais assertivo, mas continuou esbarrando na falta de criatividade do meio de campo e das laterais. Aos 13, Chiquinho foi acionado por Didira, mas tirou demais do goleiro e perdeu o que foi a melhor chance do Mais Querido no jogo. Anulado no duelo e sem a movimentação necessário para fugir da marcação, Victor Rangel novamente foi peça batida no ataque pernambucano. Ao perceber isso, Schulle alçou Negueba na vaga do centroavante. O time melhorou em campo e, inclusive, conseguiu pressionar o Vila Nova nos minutos finais do jogo, com Augusto Potiguar, Jáderson e Chiquinho, que chegaram com perigo pelo lado esquerdo. A falta de paciência e cuidado com os detalhes fizeram da equipe comandada por Schülle refém do próprio erro, juntamente ao placar já imposto. As oportunidades criadas não foram concretizadas em gols e o Santa Cruz conheceu a primeira derrota na Série C 2020. 

O próximo comprimisso coral será no domingo (13), contra o Remo/PA, no Arruda, pela sexta rodada da Terceira Divisão. 

– FICHA TÉCNICA:

-Vila Nova 1
Fabrício; Jonh Lennon, Rafael Donato, Adalberto e Mário Henrique; Dudu (Derli), Pablo e Emanuel Biancucchi (Pedro Bambu); Lucas Silva (Rodrigo Alves), Henan (Rafhael Lucas) e Talles (Gilsinho).Técnico: Fabian Guedes (Bolívar).
-Santa Cruz 0
Maycon Cleiton; Júnior (Jeremias), Danny Morais, William Alves (Denílson) e Célio Santos (Augusto Potiguar); André (Tinga), Paulinho e Chiquinho; Didira, Jáderson e Victor Rangel (Negueba). Técnico: Itamar Schülle.

-Gol
Emanuel Biancucchi (aos 7’ 1º T).
-Cartões amarelos
Mário Henrique, Rodrigo Alves e Lucas Isotton (VN); Didira e Chiquinho (SC).
-Arbitragem
Emerson Ricardo de Almeida Andrade (BA).
-Assistentes
Ledes José Coutinho e José Carlos Oliveira dos Santos (ambos da BA).
-Local
Onésio Brasileiro Alvarenga (Goiânia/GO).

– MELHORES MOMENTOS:

– PRÓXIMOS JOGOS:

CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE C

6ª Rodada
->DOMINGO (13)

-18h -Arruda (Recife)
>Santa Cruz x Remo-PA

7ª Rodada
->SÁBADO (19)

-19h -Arena da Amazônia (Manaus)
>Manaus-AM x Santa Cruz 


>Da Folha de PE e Show de Bola da Orobó FM
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Domingo, 06 de Setembro de 2020 -00h30m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>