À espera de liberação, FPF divulga protocolo para volta ao futebol

A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) divulgou o seu protocolo médico para a retomada do Campeonato Pernambucano, interrompido desde 16 de março em virtude da pandemia do novo coronavírus. Faltando apenas uma rodada para o final da fase de grupos, a entidade projeta retomar a competição no dia 5 de julho, caso haja a liberação por parte do Governo do Estado, e finalizá-la na Arena de Pernambuco. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) deve dar um retorno sobre a data de retomada ainda nesta

Mesmo que o Governo do Estado mude a data, as medidas de segurança para realização das partidas devem ser seguidas. O protocolo foi elaborado pela FPF, sob a coordenação e supervisão do médico infectologista Gabriel Serrano, tendo como base recomendações da Organização Mundial da Saúde e o Protocolo Padrão do Plano de Flexibilização do Governo do Estado. 

Todas os 17 jogos restantes acontecerão sem público e cada clube poderá ter no máximo 35 pessoas na delegação. Entre as recomendações do protocolo médico da FPF, alguns pontos chamam atenção. Está proibido, por exemplo, beijar a bola e cuspir no gramado, assim como comemorar gols provocando contato com outros atletas. 

Para as partidas, delegações devem chegar ao estádio no intervalo de 80 a 60 minutos antes do início da partida, onde todos os atletas, e membros das comissões técnicas, árbitros, assistentes, delegados, gandulas e staff deverão responder ao inquérito epidemiológico e medição da temperatura. 

A FPF determinou ainda que os estádios devem ter espaços que permitam uma circulação segura, sem muita aproximação, e que banheiras e equipamentos de uso coletivo não sejam utilizados. O uso de máscara e/ou proteção facial será obrigatório para todos, com exceção dos jogadores e árbitros quando estiverem em ação, sendo opcional para o técnico no decorrer da partida.

O protocolo de entrada em campo também foi alterado. Primeiro entra o trio de arbitragem, depois a equipe mandante e, por fim, a equipe visitante, respeitando o distanciamento de 1,5 metro. O mesmo espaço mínimo vigora para o momento do hino. Também não haverá contato na hora de os atletas se cumprimentarem, nem pose dos jogadores para fotos. 

Já na saída do gramado, os jogadores não podem trocar de camisa ou qualquer outro acessório do uniforme. Ao fim do jogo, primeiro sai o time visitante, em seguida a equipe mandante e, no final, o trio de arbitragem, respeitando o distanciamento social.

Além disso, a Federação estabeleceu a Arena de Pernambuco como o estádio que irá receber os jogos da fase mata-mata. Isso porque, locais como Aflitos, Ilha do Retiro e Arruda são mais fáceis de ter aglomerações e comércio ambulante no entorno; utilização da sede social com bares; manifestação de torcedores; e aglomerações em construções ou prédios vizinhos com vista privilegiada do local da partida.


Foto: Ed Machado/ Arquivo Folha
>Da Folha de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Domingo, 28 de Junho de 2020 -22h39m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>