Conheça os mitos e verdades sobre a boa alimentação

Quem procura uma relação amigável com a comida, o Dia Nacional da Saúde e Nutrição, em 31 de março, lembra que tudo começa ao fazer escolhas nutritivas. É hora de blindar o corpo contra aquela dieta radical ou a dica emagrecedora da moda, divulgadas diariamente na internet, muitas vezes sem base científica. Para os profissionais de nutrição, um verdadeiro atentado à saúde, que pode levar a consequências graves. Por isso, eles ensinam o público como identificar o que pode ser fake ou fato, antes de passar a notícia adiante

>Trocar o pão pela tapioca ?
A confusão começa porque a tapioca não tem glúten. Logo, parece ser mais saudável, certo? Errado! “Ela é, sim, uma ótima opção para os celíacos, pessoas alérgicas ao glúten, mas é equivalente a uma fatia de pão branco ou integral. A única diferença é que a tapioca não tem fibras, não tem proteína”, diz a nutricionista Helenice Rosa, categórica sobre a escolha. “Entre um e outro não há diferença, mas a melhor opção é o pão integral. Portanto, a tapioca não emagrece, mas, quem gosta, pode incluir no cardápio do dia a dia, dependendo da roti­­­­na”, completa. A dica é colocar uma semente rica em fibra na massa, como chia, linhaça, farelo de aveia ou gergelim e ficar atento ao recheio.

>Produtos diet engordam menos?
Alimentos diet são aqueles em que foi retirado o açúcar. Por isso, servem para quem tem diabetes. “Mas, cuidado, não funcionam para dietas em que se deseja perder peso, pois, para o gosto permanecer atraente, a quantidade de gorduras adicionadas acaba sendo maior ou equivalente”, completa a nutricionista. Sendo assim, a quantidade de calorias do chocolate diet pode ser igual ou até maior do que a versão normal.

>Comer carboidrato à noite engorda?
Não. O que leva ao aumento de peso é ingerir mais calorias do que o corpo gasta. “Então, se comer as porções certas no café da manhã, no almoço e no lanche, os carboidratos no jantar não vão fazer você engordar. Claro, prefira sempre os carboidratos complexos, os integrais”, diz Helenice Rosa.

>Jejum: água com limão emagrece?
“Essa prática não tem o poder de emagrecer uma pessoa, aliás, nenhum alimento contém. A alegação que usam ao promover essa informação seria de que a pectina, um tipo de fibra existente no limão, poderia aumentar a saciedade e, assim, fazer com que você coma menos, induzindo ao emagrecimento”, reforça a nutricionista. No entanto, a tal pectina está mais evidente na casca, logo o sumo não seria suficiente para promover o benefício. “Porém, podemos ter recursos como ajudar na digestão e aumentar nossa imunidade, além de poder ser adicionado à refeição para ajudar na absorção de ferro, pois ele é rico em vitamina C”, garante.

>Alimentos integrais não engordam?
Os alimentos integrais possuem mais calorias do que aqueles não integrais. “São interessantes por conterem um maior teor de fibras, que contribuem para o funcionamento intestinal, além disso passam por menos processamento na indústria. Para dizer que eles engordam menos vai depender do contexto alimentar e do consumo calórico do dia-a-dia”, revela a nutricionista Maria Izabel Andrade.

Saiba escolher

Saiba escolher
Crédito: Léo Malafaia/ Folha de Pernambuco

>Existe comida que queima gordura?
Não. Ainda segundo a especialista, existem os chamados alimentos termogênicos, que, quando associados à prática regular de exercícios físicos, podem auxiliar no funcionamento do metabolismo e na queima de gorduras, como é o caso de pimenta, gengibre, canela, café.

>Água durante as refeições engorda?
Tomar líquidos durante as refeições pode interferir apenas a longo prazo no ganho de peso. “Além disso, pode levar a déficit no processo digestório por contribuir para uma alteração do pH ótimo para a digestão dos nutrientes no estômago”, conta Maria Izabel.

>O shake substitui uma refeição?
Mito. Apesar de o shake ser oferecido com uma quantidade elevada de nutrientes, ele não é biodisponível em sua totalidade ao corpo, segundo o nutricionista esportivo Nasto Rabelo. “Principalmente pelo fato de a maioria dos shakes inserir uma ‘bomba’ de fibras para aumentar a saciedade do indivíduo, atrapalhando ainda mais a absorção de determinados micronutrientes. Fora que, fisiologicamente, nós precisamos mastigar para o processo de digestão ser eficiente”, detalha.

>Sucos detox eliminam toxinas?
Ainda segundo o nutricionista, verdade! Esse tipo de bebida ajuda a purificar e energizar o corpo, eliminando as toxinas e nutrindo o organismo. “É como se fosse uma ‘faxina’, principalmente naquelas pessoas com maus hábitos alimentares”, diz. Os ingredientes mais aconselhados para o suco são alface, couve, pepino, hortelã, aipo, abacaxi, tofu, maçã, quinoa, chia e linhaça.

>Whey protein pode engordar?
Mito. “O whey protein é uma fonte de proteína, utilizada normalmente como uma forma de estratégia nutricional para atingir a quantidade diária dessa substância por pessoas que não conseguem apenas com a alimentação. Ele possui sua quantidade calórica assim como qualquer outro alimento, se adequado à sua quantidade diária, isso não será um problema”, aponta Nasto Rabelo. Ele também lembra que muitas pessoas comem carboidratos, proteínas e gorduras em excesso durante o dia e, além disso tudo, tomam whey. “Se engordam, colocam a culpa nele, quando, na verdade, o problema é o excesso de comida durante o dia”, termina.

>Adoçante ajuda a emagrecer?
Esse é polêmico. É que, segundo a nutricionista Roberta Morgana, quando usado em excesso, pode levar ao ganho de peso e não ao emagrecimento. “Atualmente, alguns trabalhos indicam os seguintes adoçantes de forma mais segura: stevia, xilitol e eritritol. Os dois primeiros são encontrados com mais facilidade, tanto em lojas de produtos naturais como em farmácias de manipulação”, sugere a especialista.

>Azeite de oliva é a melhor opção?
Sim! “Não só o azeite, mas todas as gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, como peixes marinhos, abacate e oleaginosas. Temos também alguns óleos que podem ser usados, como o óleo de abacate, de amêndoas, de chia, de linhaça, de peixe e o ômega 3. Agora tudo com moderação”, resume Roberta Morgana.

Alimentos integrais promovem maior saciedadeAlimentos integrais promovem maior saciedade
Foto: Léo Malafaia/ Folha de Pernambuco

Os benefícios do limão não estão diretamente ligados ao emagrecimentoOs benefícios do limão
não estão diretamente ligados ao emagrecimento
Foto: Léo Malafaia/ Folha de Pernambuco

Azeite de oliva é considerado, de fato, uma gordura boaAzeite de oliva é considerado,
de fato, uma gordura boa

Foto: Léo Malafaia/ Folha de Pernambuco

>Da Folha de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Sábado, 30 de Março de 2019 -08h45m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>