Bonecos gigantes se encontram e tomam as ladeiras de Olinda

No penúltimo dia oficial de folia olindense, os visitantes da Cidade Patrimônio lotaram as ladeiras para acompanhar o tradicional desfile dos bonecos gigantes. Entre as muitas fantasias, vários foliões aproveitaram para levar às ruas manifestações políticas. O próprio Homem da Meia-Noite, uma das principais estrelas da festa, incorporou o tom crítico e mostrou que a tradição do bloco dialoga diretamente com a história de resistência do desfile até os dias de hoje. 

A resistência, inclusive, estava estampada no figurino personagem com a frase “o povo resiste”. O calunga também pediu liberdade, dignidade, igualdade, educação, saúde e paz. Além dele, nas ruas era possível ver muitas pessoas com referências políticas. Bandeiras com “Lula livre” ou foliões vestidos de “laranjas” – em referência ao escândalo envolvendo candidatas laranjas dentro do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Sem chuva, ao contrário dos dias anteriores, a terça gorda arrastou uma multidão debaixo de um sol forte – o que agradou os carnavalescos. Gente de todos os lugares e muitas crianças já se organizam nas ladeiras da Cidade Alta. Algumas pessoas aproveitavam para procurar um sombra para se esconder do sol enquanto o bloco não passava. Apesar do forte calor, a animação só aumentava.  O carnavalesco Sílvio Botelho, criador dos gigantes estimou que o encontro reuniu mais de 100 bonecos.

Os pequenos Samuel e Estela, de 8 anos e 3 anos, respectivamente, se vestiram de Chaves e Chiquinha e foram os primeiros foliões mirins a chegar à concentração do bloco olindense. Vale ressaltar que as crianças marcaram forte presença na folia. Apaixonado por Carnaval, Davi Tenório, 8 anos, conduzia a sua versão gigante do Homem da Meia-Noite com muita alegria. Segundo o pai de Davi, Sérgio Batista, o menino participa da festa todos os anos. “Desde um ano de idade ele sempre vem”, confirmou Sérgio.

Neste ano, o artista plástico João Andrade e a troça carnavalesca Trinca de Às foram homenageados na 32ª edição do desfile de bonecos. “Estou muito feliz”, disse Andrade.

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Tradicional encontro dos bonecos gigantes reúne foliões em Olinda

Samuel e Estela, de 8 anos e 3 anos, respectivamente, se vestiram de Chaves e Chiquinha e foram os primeiros foliões mirins a chegar ao foco do Carnaval olindenseSamuel e Estela, de 8 anos e 3 anos, respectivamente,
se vestiram de Chaves e Chiquinha e foram os primeiros foliões mirins
a chegar ao foco do Carnaval olindense

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes se encontram nas ladeiras de Olinda

Bonecos Gigantes desfilam pelas ladeiras de Olinda

Fotos: Léo Malafaia/ Folha de Pernambuco

>Da Folha de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Terça, 05 de Março de 2019 -14h28m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>