Organizado e apresentando evolução, Santa Cruz empata com Treze em amistoso na Paraíba

No principal teste do Santa Cruz ao longo da pré-temporada, pode-se dizer que a equipe comandada pelo técnico Leston Júnior foi aprovada. Mesmo sem a vitória. Afinal, em processo de aprimoramento e diante de uma equipe que vinha com 100% de aproveitamento, a equipe coral mostrou bom senso de organização tática para, superior, ficar no empate em 1 a 1 com o Treze, na noite desta terça-feira, no estádio Amigão, em Campina Grande.

Foi o quarto e último teste do Tricolor antes da estreia oficial na temporada 2019, no próximo dia 15, pela Copa do Nordeste, contra o Botafogo-PB, em João Pessoa. Até aqui, a equipe comandada pelo técnico Leston Júnior, havia os três jogos-treinos que realizou. Goleou a equipe sub-20, por 7 a 0, o Agap-PE, por 4 a 0, e bateu o Serrano-PB por 1 a 0, em jogo que marcou a inauguração do primeiro campo do centro de treinamento coral. O Treze, por sua vez, vinha de seis vitórias seguidas em amistosos – duas delas sobre o Náutico.

-O JOGO:

O Santa Cruz mostrou, sobretudo, muito senso de organização diante do Treze. Desde os primeiros minutos, comportou-se bem em campo, ocupando espaços, buscando sair em velocidade com a posse da bola e incomodar o adversário. O Tricolor era levemente superior à equipe dona da casa quando acabou sofrendo o gol a partir de um erro individual. Aos 8 minutos, cruzamento de Patric Calmon e Juninho subiu mais que o lateral esquerdo Bruno Ré, no segundo pau, para testar conforme pede a regra: de cima para baixo. Sem chance para o goleiro Ricardo Ernesto.

Atrás no placar, o Santa Cruz não alterou a postura em campo. Mesmo sem um grande articulador, alguém que chamasse atenção individualmente, o time comandado pelo técnico Leston Júnior seguiu compacto, recompondo-se bem e com a sensação de ter a partida sob controle. Não em vão, o gol de empate não tardou. Aos 13, boa subida do lateral Marcos Martins pela direita com cruzamento na medida para Pipico. O centroavante bateu de primeira para grande defesa de Mauro Iguatú. No rebote, Augusto não titubeou e mandou para as redes.

Com o placar igualado, algumas peças passaram a ganhar algum destaque. A exemplo do meia Hericlis, com alguns bons momentos (cobranças de falta e finalização, aos 25 e 31 minutos, respectivamente), do lateral direito Marcos Martins e do atacante Pipico, com boa movimentação. Negativamente, o destaque acabou com Bruno Ré. Após falhar no primeiro gol, o lateral esteve em outro lance importante. Aos 23, Jean Natal lançou Marcão, que ganhou de Vitão no corpo. O atacante cruzou com força para Torres, que ganhou novamente de Ré pelo alto e por muito pouco não marcou.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, como de praxe nos amistosos de pré-temporada, muitas alterações. Pelo lado do Galo paraibano, cinco de uma só vez. Pelo Tricolor, apenas uma: Jô na vaga de Augusto. Com as mudanças, o Treze ficou mais arisco. Com mais um atacante (Teco entrou na vaga do volante Misso) o time ganhou prendeu mais as subidas de Marcos Martins e ainda ganhou intensidade ofensiva. 

Aos 10, bom cruzamento de Saldanha para Juninho, com muito perigo, mandar por cima do gol. Após cobrança de falta, aos 15, Brumatti obrigou Ricardo Ernesto a fazer grande defesa. Mesmo pressionado, o Santa Cruz conseguiu manter o ímpeto defensivo com boa organização. Na gíria do futebol, pode-se dizer que o time “soube sofrer”. 

Aos 30 minutos, o técnico Leston Júnior já havia realizado sete mudanças no time. Oportunidade para observação de atletas como o recém-contratado atacante Jô e o lateral esquerdo Raphael Soares, por exemplo. Com tantas alterações, as duas equipes acabaram se nivelando pelo desentrosamento. O jogo perdeu em emoção. O empate estava sacramentado.

-FICHA DO JOGO:

-Treze-PB  1
Mauro Iguatú (Careca); Diego Superti (Saldanha), Victor (Ramos), Brumatti (Marinho) e Patric Calmon (Leo Fioravante); Misso (Teco), Juninho (Talles), Copetti (Elielton) e Jean Natal (Diogo Peixoto); Torres (Adaílton Bravo) e Marcão (Everton). Técnico: Maurílio Silva.
-Santa Cruz 1
Ricardo Ernesto; Marcos Martins (Augusto Potiguar), Danny Morais, Vitão (João Victor) e Bruno Ré (Raphael Soares); Eduardo (Lucas Gonçalves), Diego Lorenzi e Hericlis (Luiz Felipe); Augusto (Jô), Elias (Cesinha) e Pipico (Neto Costa). Técnico: Leston Júnior.
-Gols
Juninho (T) (8’ do 1ºT); Augusto (SC) (13’ do 1ºT).

-Cartões amarelos
Brumatti e Saldanha (T).

-Árbitro
Thiago Galdino (PB).

-Assistentes
Tomaz Diniz e Flávia Rennaly (ambos da PB).

-Local
Estádio Amigão, em Campina Grande-PB.

>Do Diario de PE e Show de Bola da Orobó FM
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Terça, 08 de Janeiro de 2019 -22h11m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>