Sport cumpre missão, mas é rebaixado para a Série B

O Sport recebeu o Santos na Ilha do Retiro, na tarde deste domingo (2), precisando não só vencer, mas contando com uma combinação de resultados para permanecer na Série A do Campeonato Brasileiro. O Leão até fez o dever de casa e bateu o time paulista por 2×1. Entretanto, o Rubro-negro pagou o preço de depender de outras equipes para se salvar e acabou sendo rebaixado para a segunda divisão.

O único resultado que interessava ao Sport era a vitória, independentemente dos outros jogos. E não faltou apoio das arquibancadas desde os primeiros minutos. Portanto, era de se esperar uma massiva pressão rubro-negra desde o apito inicial. Para completar, o Santos, que só cumpria tabela, estava desfigurado devido ao alto número de desfalques. Ainda assim, o Leão sofreu para conseguir encaixar o seu jogo.

O primeiro tempo foi de muita correria, mas pouca inspiração. Osrubro-negros não pouparam esforços, contudo, esbarravam na própria falta de qualidade. Descompromissados, os alvinegros buscavam se aproveitar do nervosismo dos mandantes, ainda que a falta de entrosamento pesasse. Mesmo assim, foi do lado santista que as únicas chances de gol surgiram na etapa inicial. 

Em jogada construída pela esquerda, a bola acabou sobrando para Jean Mota. O meia se atrapalhou no domínio e quando bateu, Maílson saiu e abafou a finalização. Já na reta final, em contra-ataque, Rodrygo rolou para Jean Mota, com espaço, finalizar de fora da área, mas a bola foi pela linha de fundo. Mesmo tomando a iniciativa, o Sport não finalizou uma vez sequer nos primeiros 45 minutos.

Para o segundo tempo, o técnico Milton Mendes tratou de tentar mudar logo o panorama do jogo. Na volta do intervalo, sacou o meio-campista Neto Moura e o centroavante Matheus Peixoto para a entrada dos atacantes Rogério e Hernane. O recado estava claro: o Sport iria para cima a todo custo. E logo nos primeiros minutos da etapa final, o Leão mostrou que atitude não iria faltar.

Os donos da casa passaram a ter mais volume de jogo. E, enfim, começou a criar jogadas. Aos oito minutos, Gabriel enfiou bola para Mateus Gonçalves, que partiu em velocidade. No entanto, o meia, sem ângulo, bateu em cima de Vanderlei Rogério demorou a aparecer no jogo, mas quando despertou fez a diferença. Em um lance pela direita, avançou com velocidade e bateu cruzado. Vanderlei espalmou.

Aos 36 minutos, o mesmo Rogério quase marcou um golaço de cobertura. Aos 38, não teve jeito. Mateus Gonçalves fez linda jogada e cruzou. A bola sobrou para Rogério que emendou de primeira, abrindo o placar. Aos 46, Hernane, de cabeça, ampliou para o Leão. Ainda teve tempo para o Santos descontar. Em cobrança de falta, Rodrygo diminuiu. Apesar da vitória, o Sport foi rebaixado. Como consolo, os sonoros aplausos ao fim da partida.

– FICHA DO JOGO:

-Sport  2
Maílson; Andrigo, Adryelson, Ernando e Raul Prata; Marcão, Fellipe Bastos (Marlone), Neto Moura (Rogério), Gabriel e Mateus Gonçalves; Matheus Peixoto (Hernane). Técnico: Milton Mendes.
-Santos  1
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe (Eduardo Sasha), Gustavo Henrique e Copete; Guilherme Nunes (Yuri Lima), Diego Pituca e Jean Mota (Lucas Lourenço); Arthur Gomes, Felippe Cardoso e Rodrygo. Técnico: Cuca.
-Gols
Rogério (Spo), aos 38′, Hernane (Spo), aos 46′ e Rodrygo (San), aos 48′ do 2ºT.
-Cartões amarelos
Adryelson, Andrigo, Rogério (Spo); Yuri Lima (San).
-Árbitro
Anderson Daronco (RS).
-Assistentes
Rafael da Silva Alves (RS) e Cleriston Clay Barreto (SE).
-Local
Ilha do Retiro, Recife.

– MELHORES MOMENTOS:


>Da Folha de PE e Show de Bola da Orobó FM

>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Domingo,02 de Dezembro de 2018 -20h05m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>