Pernambuco registra aumento de 22,8% dos casos suspeitos de dengue

Pernambuco registrou um aumento de 22,8% dos casos suspeitos de dengue entre 31 de dezembro de 2017 e 3 de novembro de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), o Estado teve 19.748 notificações da doença, sendo 4.946 confirmadas e 8.080 descartadas. A SES divulgou os dados sobrearboviroses nesta quinta-feira (8).

Em 2017, foram registrados 16.082 casos suspeitos de dengue em Pernambuco. Em 2018, uma pessoa morreu devido à doença, em fevereiro. A Secretaria ainda recebeu 73 notificações de possíveis óbitos por causa da dengue dentro do período analisado, contra 114 óbitos suspeitos no ano passado.

As notificações da Zika também aumentaram entre 31 de dezembro de 2017 e 3 de novembro de 2018, se comparado ao ano de 2017. Foram 1.075 casos registrados, contra 753 no mesmo período do ano passado, o que representa um aumento de 41,1%.

Já o número de casos de Chikungunya diminuiu. Foram computados 2.811 casos, uma redução de 42,2% em relação ao mesmo período do ano passado, que apresentou 4.863. Do total deste ano, 496 foram confirmados e 1.657 já foram descartados.

A Secretaria também alertou para o número de municípios com infestação de Aedes aegypti. Segundo o levantamento, 48 municípios estão em situação de risco de surto, 96 em situação de alerta e 40 em situações satisfatória.

Recife
A capital pernambucana registrou 2.061 casos de dengue entre 31 de dezembro de 2017 e 27 de outubro de 2018. Segundo dados da Secretaria de Saúde do Recife, dentre essas notificações, 859 foram confirmadas. Em relação à Chikungunya, foram 478 casos. Já os casos de Zika foram 78. Do total de registros das arboviroses, houve uma redução de 19,9% dos casos notificados e de 16,8% de casos confirmados em relação ao mesmo período do ano passado.

Dentro desse período, foram notificados cinco óbitos suspeitos de arboviroses, sendo todos descartados. No mesmo período do ano passado, 13 óbitos foram notificados, 11 descartados para arboviroses e dois confirmados para dengue.

Ainda segundo a Seceretaria, os bairros que apresentam os maiores coeficientes de incidência de arboviroses por 100 mil habitantes são Bairro do Recife (158,98), Totó (116,69), Ilha do Leite (93,46), Estância (61,12), Cabanga (60,68), Guabiraba (59,48), Ilha Joana Bezerra (52,17), Alto Santa Terezinha (48,88) e Nova Descoberta (38,52). 


Foto: Divulgação
>Da Folha de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Quinta, 08 de Novembro de 2018 -20h45m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>