Maioria do TRF-4 vota por manter condenação de Lula

O revisor da apelação do processo em que o ex-presidente Lula é réu no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Leandro Paulsen, votou pela condenação do petista. Com isso, são dois votos pela manutenção da pena atribuída ao ex-presidente. Ainda falta o voto do desembargador Victor Laus, que é o mais velho dos três membros da 8ª Turma do Tribunal.

Em seu voto, Paulsen disse que a participação de Lula em desvios na Petrobras é “inequívoca”. “Há elementos de sobra a demonstrar que (Lula) concorreu para os crimes de modo livre e consciente, para viabilizar esses crimes e perpetuá-los”, disse.

Paulsen também falou sobre as irregularidades na Petrobras descobertas na Operação Lava Jato e com casos já julgados na Justiça. Ele citou em seu voto depoimento do delator Pedro Corrêa, assim como fez o relator, João Pedro Gebran Neto. Gebran optou por lembrar as dimensões do esquema na Petrobras antes de imputar crimes ao ex-presidente Lula.

Ele ainda citou no seu voto que integrantes do PT foram condenados no escândalo do mensalão, que incluiu, disse ele, “compra de apoio” político. Ele afirmou que mudaram os nomes dos envolvidos, como operadores e corrompidos, mas o sistema se manteve.

Acervo presidencial
O revisor também rejeitou em seu voto as acusações relacionadas ao custeio, pela OAS, do acervo presidencial de Lula. Sergio Moro, na primeira instância, e o relator no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, também decidiram dessa maneira. 

Foto: Sylvio Sirangelo/ TRF4
>Da Folha de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Quarta, 24 de Janeiro de 2018 -16h02m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>