Lindberg Farias diz que Marília é pré-candidata do PT e ironiza candidatura de Fernando Filho

Depois de se encontrar com a cúpula do PSB, incluindo o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio, na casa da ex-primeira-dama Renata Campos, e tomar café da manha com senador Armando Monteiro Neto (PTB), Lula reservou um espaço, no terceiro dia da visita a Pernambuco, para tomar café com a vereadora Marília Arraes (PT) e discutir estratégias para 2018. Lula deixou o caminho livre para a petista quebrar as arestas e caminhar pelo estado para tentar consolidar seu nome, segundo o senador Lindberg Farias. O senador não estava presente, mas soube do diálogo entre os dois. Marília, por sua vez, admitiu ter recebido um aceno positivo de Lula, mas não deu detalhes sobre a conversa ao falar com os repórteres em Brasília Teimosa.     

“Coloquei a necessidade de o PT ter uma candidatura própria (em 2018,) diante do contexto que vivemos, de um governo extremamente desgastado, de um governador (Paulo Câmara/PSB) que não tem postura de líder como Pernambuco está acostumado a ter, e de outras opções de candidatura que são absolutamente antagônicas ao campo político que Lula representa. Mas tudo isso ainda tem muito tempo para se definir”, contou a vereadora, acrescentando que a prioridade do PT estadual, neste momento, é defender Lula. Ela negou que a palavra final sobre a candidatura própria do PT no estado seja do ex-presidente, como asseguram outros aliados. “No PT. não é Lula que decide, que impõe. Não tem um cacique, um dono que chegue e coloque suas vontades, como acontece em outros partidos. No PT, as decisões são mais democráticas”

Apesar das resistências internas que ainda sofre, por ser integrante da família de Eduardo Campos, Lindberg demonstrou entusiasmo pela candidatura da petista, que também aproveitou a caravana para se aproximar de Gleisi Hoffamann. Ao ser indagado se o PT perdoou o PSB estadual por ter votado a favor do impeachment contra Dilma, Lindberg disse: “O PT aqui está com uma candidatura, a de Marília Arraes. Vamos construindo a candidatura dela. As alianças vão se dar lá na frente, mas o importante agora é fazer crescer a candidatura de Marília Arraes. Ela tem unificado importantes setores dos movimentos sociais e vai rodar Pernambuco”, disse.

Sobrou para Fernando Filho
O senador petista aproveitou para fazer críticas a Temer e ficou surpreso ao ser indagado sobre uma possível candidatura do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, ao governo do estado. Lindberg tinha feito bastante críticas ministro e Temer antes de saber que ele é cotado para concorrer ao governo. “O desmonte está impressionante. Estão privatizando importantes setores da Petrobras, e, na Eletrobras, anunciaram a venda de ativos, além de uma perda até da floresta amazônica, que estão vendendo para mineração. E isso tem a ver com Fernando Filho. Sinceramente, eu não sou especialista em Política pernambucana, mas esse não tem a menor chance como candidato a governador em Pernambuco. As pessoas querem alguém que fale com o povo, ele está entregando a Eletrobras, destruindo a Petrobras, e ainda está indo para cima de área de proteção ambiental para colocar mineração (…) Num momento como esse, só Lula para parar com essa destruição toda”, declarou o senador.  

Já o deputado federal Silvio Costa (PTdoB) não acredita que o PT vai fechar questão sobre uma candidatura com tanta antecedência, até porque os cenários precisam ser testados ainda. O parlamentar, que é um dos maiores defensores de Lula e de Dilma, tem esperança que Lula apoie Armando Monteiro Neto, mas não com a mesma estratégia usada em 2006. Na época, ele apoiou Humberto Costa (PT) e Eduardo Campos (PSB) para o governo do estado. Ainda segundo Silvio Costa, as lideranças políticas estão fazendo a leitura errada ao achar que o PT vai compor no estado com o PSB, somente porque Paulo Câmara se encontrou com Lula. Para ele, Paulo foi até Lula porque sabe que o pré-candidato petista tem 80% de preferência dos eleitores do estado. Silvio acredita que é até possível uma reaproximação entre o PSB e o PT em nível nacional, mas não em Pernambuco.

Foto: Rafael Martins/ DP
>Do Diario de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Domingo, 27 de Agosto de 2017 -07h01m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>