Na TV, Michel Temer se defendi e insinua envolvimento de Janot

Em pronunciamento na televisão, na tarde desta terça-feira (27), o presidente Michel Temer (PMDB), se defendeu da acusação de corrupção passiva, contida na denúncia apresentada ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (26) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e partiu para o contra-ataque. Embora afirmando que – ao contrário de Janot – não faria acusações sem provas concretas, Temer foi incisivo ao citar o ex-assessor do procurador-geral, Marcelo Miller, “homem da mais estrita confiança de Janot”, que trabalhou na Operação Lava Jato até março passado e em seguida deixou a PGR para atuar na iniciativa privada.

Segundo o presidente, Miller teria “abandonado” um emprego que é “um sonho de milhares de jovens” para trabalhar na “empresa que faz delação premiada ao procurador-geral” – no caso, a JBS, de Joesley Batista – sem quarentena e “ganhando milhões em honorários”, e sugeriu uma ligação ilícita entre ele e Janot, sugerindo que poderiam estar dividindo os recursos.

Dessa vez, o presidente fez questão de aparecer para o pronunciamento cercado de aliados, entre auxiliares e parlamentares. Ele criticou o fatiamento das denúncias, que avaliou como uma estratégia para provocar fatos semanais contra o governo. “Querem parar o País, parar o Congresso num ato político, com denúncias frágeis e precárias”, disse.

O presidente ironizou o conteúdo da denúncia, afirmando que “reinventaram o Código Penal”, e criaram uma nova categoria, a “denúncia por ilação”. Disse ainda que está sofrendo um ataque “injurioso, indigno e infamante” à sua dignidade pessoal, e prometeu defender a instituição Presidência da República e o cidadão Michel Temer.

>Do Diario de PE
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Terça, 27 de Junho de 2017 -17h08m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>