No último minuto, Sport vence o Campinense

Com a Ilha do Retiro lotada, o Sport conseguiu a vitória no último da partida na base da raça e vontade. O Leão venceu o Campinense por 1×0, nesta quinta-feira (14), na Ilha do Retiro, em partida válida pelo primeiro jogo da semifinal da Copa do Nordeste. A grande expectativa era para a atuação do “quarteto mágico” ofensivo com Mark González, Lenis, Diego Souza e Vinícius Araújo. Apesar da aparente falta de entrosamento, os jogadores superaram com determinação em busca do resultado positivo.

Mesmo mostrando uma grande dificuldade tática, principalmente na transição da defesa para o ataque, o time rubro-negro conseguiu superar a boa marcação do Campinense. O Sport não teve um destaque individual. O saldo positivo da equipe pernambucana é o empenho dos atletas em busca do resultado positivo até o último minuto. O confronto decisivo acontece no domingo (17), às 16h, no estádio Amigão, em Campina Grande.

O JOGO:

Empurrado pela torcida e explorando as jogadas pelas pontas com Mark González e Lenis, o Sport começou a partida pressionando o Campinense. Só aos 12 minutos, o time paraiabano conseguiu trabalhar a bola e invadir a defesa rubro-negra. O primeiro lance de perigo foi do Leão. Após desarme do ataque adversário, Durval passou para Christianno. Ele arrancou pela esquerda e arriscou de fora da área.

O lado esquerdo do Sport, direito do Campinense, foi setor em que as das equipes tentavam sair da defesa. Pelo lado dos donos da casa, Christiano e Mark González reaizavam as investidas. Enquanto Roger Gaúcho jogava nas costas do lateral esquerdo rubro-negro. Apesar do grande volume de jogo, o Leão não conseguiu encaixar boas jogadas no início do primeiro tempo.

Tanto que na metade da etapa incial, o técnico Paulo Roberto Falcão inverteu as posições dos meias Mark González (direita) e Lenis (esquerda). Pouco minutos depois, o “quarteto mágico” conseguiu criar uma jogada que foi finalizada com um chute do Diego Souza dentro da grande área, mas que bateu na rede pelo lado de fora. Assim como Lenis e Mark conseguiram penetrar na defesa adversária.

Já o Campinense conseguia segurar as investidas e o bom volume de jogo do Leão. Como também criar algumas jogadas de ataque. Aos 39, Bruno César, em posição irregular, invadiu a grande área e acertou a trave. A melhor chance do jogo foi do Sport. Aos 45, Vinícius Araújo ajeitou Lenis, que na entrada da pequena área, bateu por cima da barra do goleiro Gledson.

O segundo tempo tempo começou semelhante ao primeiro com o Sport em cima do Campinense. Logo aos 3, Mark González solta uma bomba de longe e o goleiro Gledson fez uma grande defesa. A primeira boa chance do Campinense só veio aos 10. Roger Gaúcho arrancou pelo meio e tocou para Felipe Ramon que bateu em cima da marcação. O time rubro-negro pernambucano respondeu em seguida com chute de Lenis de fora da área.

Apesar de ter uma maior posse de bola, o Sport apresentava uma grande dificuldade na transição de bola da defesa para o ataque. O que facilitou para a equipe do Campinense roubar a bola e explorar os contra-ataques. Aos 16, na cobrança de falta do meia Magno, o time paraibano assustou o goleiro Danilo Fernandes que viu a bola passar perto do seu gol.

Seis minutos depois, o Sport perdeu uma grande uma chance. Rithely recebeu o passe de Diego Souza, invadiu a área e soltou uma bomba para boa defesa de Gledson. Só que a melhor oportunidade jogo foi do Campinense. Pitbull arancou do meio-campo, passou pela defesa do Leão, saiu na cara do goleiro Danilo Fernandes que salvou o Leão de tomar o gol.

Nos últimos minutos da partida, o Sport foi para cima do Campinense na base da vontade. Christianno levantou a bola na cabeça de Johnathan Goiano, mas a bola apenas tirou tinta da trave. Novamente, Johnathan Goiano acertou uma bomba na gaveta, mas o goleiro Glédson fez uma grande defesa. Após uma verdadeira blitz do Leão, a equipe pernambucana conseguiu marcar o gol da vitória no último minuto. Maicon da Silva arrancou pela direita e cruzou na cabeça do zagueiro e capitão Durval decretar a vitória.

FICHA DO JOGO:

-Sport
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Oswaldo Henríquez, Durval, Christianno; Serginho (Maicon da Silva), Rithely, Diego Souza, Reinaldo Lenis, Mark González (Luiz Antônio) e Vinícius Araújo (Johnathan Goiano). Técnico: Paulo Roberto Falcão.

-Campinense
Gledson; Negretti, Joéci, Tiago Sala, Danilo; Fernando Pires, Magno, Filipe Ramon (Jussemar), Róger Gaúcho; Raul (Chapinha) e Bruno César (Pitbull). Técnico: Francisco Diá.

-Gol
Durval aos 49′ do 2ºT.

-Cartões amarelos
Durval, Rithely (Sport) e Bruno César (Campinense).

-Público
23.390 torcedores.

-Renda
416.850 reais.

-Árbitro
José Ricardo Vasconcelos (AL).

-Assistentes
Rondinelle Tavares e Pedro Jorge Araújo (ambos de AL). 

-Local
Ilha do Retiro, em Recife.

—-

>Do Blog do Torcedor e Show de Bola da Orobó FM
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Quinta, 14 de Abril 2016 -22h26m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>