Romário guardou ‘ninharia’ do que ganhou com futebol

O atual deputado federal declarou ter um patrimônio que soma hoje R$ 1,312 milhão. Fez isso como exigência para quem vai concorrer nas eleições de outubro: o artilheiro do tetra vai tentar uma vaga no Senado pelo Estado do Rio de Janeiro. Pela relação de bens que apresentou à Justiça eleitoral, Romário guardou uma “ninharia” do que ganhou como jogador de futebol.

Muito para a maioria dos brasileiros, esse valor é modesto quando comparado ao que Romário faturou com o futebol. E nem é necessário voltar aos bons tempos de Europa, quando o atacante era astro do Barcelona e eleito o melhor jogador do mundo.

Segundo publicou o jornal “O Dia” no final de 2012, o Flamengo pagou, entre 2010 e 2012, R$ 5,56 milhões de uma dívida que tinha com Romário, ou praticamente quatro vezes do que todo o patrimônio que o ex-jogador disse ter à Justiça eleitoral.

Por não cumpirir o que prometeu a Romário, o Vasco também tem uma dívida milionária com seu ex-ídolo. Primeiro, as duas partes fizeram um acordo, que previa o pagamento de R$ 150 mil mensais a partir de 2004. Durante um ano, o valor foi pago corretamente. Entre 2005 e 2008, parcialmente. Depois, o clube carioca passou a dar o calote.

No ano passado, Vasco e Romário fizeram um novo acordo, calculando a dívida em R$ 18 millhões. O trato prevê que a partir de janeiro deste ano sejam pagos R$ 150 mil mensais. Ou seja: só nos seis primeiros meses de 2014 Romário arrecadou 69% de todo seu patrimônio.

Na lista que mandou para Justiça eleitoral, Romário afirma que não tem nenhum carro em seu nome. Em veículos, apenas uma moto, ano 2002, avaliada em R$ 23 mil.

>Do MSN
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, (Eraldo Albuquerque -Orobó; Terça, 22 de Julho de 2014 -05h50m)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>