Náutico leva sustos no fim e empata com Guarany de Sobral na estreia do Nordestão

Sem poder contar com boa parte dos reforços, o Náutico teve muitas dificuldades em sua estreia na temporada 2014. Num jogo complicado, os alvirrubros ficaram apenas no 1 a 1 com o Guarany de Sobral. Resultado que ficou de bom tamanho, diante do fraco futebol apresentado pelo Timbu. A partida completou a primeira rodada do Grupo D da Copa do Nordeste. Como Sport e Botafogo também empataram em 1 a 1, as quatro equipes estão rigorosamente empatadas. Na quinta-feira, às 21h30 (de PE), na Ilha do Retiro, o compromisso dos comandados de Lisca é o Clássico dos Clássicos contra o Sport.

Apesar do pouco tempo de trabalho e da profunda reformulação de seu elenco, o Náutico começou a temporada com um time bem postado em campo. A falta de entrosamento era compensada pela comunicação frequente entre os alvirrubros. Ainda assim, as jogadas não fluiam com naturalidade. Diante da dificuldade do Náutico em construir jogadas no setor de ataque, o Guarany passou a se arriscar mais na partida.

Foi justamente neste momento, que se percebeu pela primeira vez, o dedo de Lisca. Se o Timbu tinha dificuldades no setor de criação, sua marcação estava muito bem encaixada. Sem a bola, o time do Náutico diminuía os espaços, com uma movimentação intensa, principalmente entre as intermediárias. Assim, o primeiro tempo acabou sem que nenhum dos dois goleiros precisasse fazer uma grande defesa.

Pela demora do time do Náutico na volta do intervalo, a conversa com Lisca deve ter sido agitada. Mas ainda assim, o Guarany parecia mais à vontade em campo. E na primeira investida, a equipe cearense esteve bem perto de abrir o placar. Aproveitando o rebote de Gideão no chute de Adriano, Tiago Furlan bateu cruzado, tirando tinta da trave alvirrubra. Lance que acordaria o Timbu.

Depois de uma disputa no meio de campo, a bola sobrou para Elicarlos, que arrancou pela esquerda e emendou um cruzamento da intermediária. A bola rasteira cruzou quase toda a extensão da grande área cearense, encontrando Renato que fechava no segundo pau de carrinho. A alegria alvirrubra, entretanto, não duraria. Logo em seguida, o Guarany de Sobral empataria, contando com a preciosa colaboração de Gideão. Numa jogada aparentemente despretensiosa, Zeca arrisou um chute de fora de área. A bola desviou levemente em Léo Kanu, antes de passar por baixo do corpo do goleiro alvirrubro.

O empate acabou com a reação que o Náutico apenas iniciara. Melhor em todos os setores, o Guarany seguiu frequentando a intermediária do Timbu, que se segurava como podia e tentava partir em contra-ataques que não surtiam muito efeito. No fim, ficou a sensação de que o empate acabou sendo um bom resultado.

Ficha do jogo:
-Náutico: Gideão; João Ananias, William Alves, Romário (Leo Kanu / 20’ 1ºT) e Gerley (Izaldo / 34’ 2ºT); Elicarlos, Rodrigo Possebon, Dê, Túlio (Gustavo Henrique / 17’ 2ºT) e Zé Mário; Renato. Técnico: Lisca.
-Guarany de Sobral: André Zuba; Ivonaldo (Edson Pacujá / 27’ 2ºT), Joécio, Juliano e Zeca; Rodrigo Vitor, Santos (Maranhão / 12’ 2ºT), Márcio Tarrafas (Junior Cearense / 34’ 2ºT) e Zé Augusto; Adriano e Tiago Furlan. Técnico: Vladimir de Jesus.
-Gols: Renato N (9 do 2ºT) e Zeca GS (13 do 2ºT).
-Cartões amarelos: João Ananias (N) e Edson Pacujá (GS).
Público: 9.268.

-Renda: R$ 208.190,00.
-Arbitragem: Gleidson Oliveira (BA).
-Auxiliares: José Carlos Oliveira (BA) e Marcos Weib (BA).

 

>Do Diário de PE e Show de Bola da Orobó FM
>Via Dep. de Jorn. da Orobó FM, Eraldo Albuquerque -Orobó; Seg, 20 de Jan. de 2014 -22h09m).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>